Club de
Marechal Cândido Rondon

Mostrando todas as publicações do Clube

Transmissão de cargos do Rotary Club Marechal Cândido Rondon

Na noite da última quarta-feira, 26 de junho, o Rotary Club de Marechal Cândido Rondon realizou na Casa da Amizade de Marechal a reunião festiva para transmissão de cargos. Na oportunidade, a presidente Grasielly Raquel Arenhart Von Borstel, juntamente com seu esposo Guilherme, deram posse aos novos líderes desta importante entidade da Cidade. Fizeram-se presentes Rotarianos, Rotaractianos, Rotakidianos e Familiares. Antes da solenidade de Transmissão de Cargos, foram homenageados cinco companheiros com o Título Companheiro Paul Harris, sendo eles: Andreia Oberherr, Cleiton Tofoli Cortez, Cristiano Roberto Buss, Ricardo Alfredo Quinot e Verena Carvalho da Silva, consagrando o clube com 100% dos associados com o título. Na ocasião o Rotaract Club de Marechal Cândido Rondon entregou o Prêmio “Armando de Arruda Pereira” ao companheiro Leodir Pasetti. O prêmio “Armando de Arruda Pereira” é considerado a maior honraria atribuída a um rotariano, que tenha desenvolvido grandes serviços ao programa Rotaract Club. A Presidente Grasielly Raquel Arenhart Von Borstel em seu pronunciamento de despedida do cargo destacou a grandeza e a história do Rotary Club Marechal Cândido Rondon que está alicerçada no companheirismo para a realização das atividades nos seus 50 anos de existência. Destacou também projetos importantes realizados durante a gestão, além da grande importância de Governadoria presente na gestão. Agradeceu o apoio de sua família, dos membros do Conselho Diretor, de todos os companheiros que se dedicaram para a realização e condução dos projetos, assim como de todos os parceiros, patrocinadores, imprensa, Casa da Amizade, Rotaract e Interact. Desejou ao casal Gomes todo sucesso na jornada frente ao Rotary Marechal. Por fim, realizou sua última batida no sino, simbolizando o término de sua gestão, transmitindo o sino, o martelo e a Presidência para Gilmar Divino Gomes. Ao assumir a Presidência do Rotary Club Marechal Cândido Rondon, Gilmar Divino Gomes, bateu o sino pela primeira vez e mencionou o lema “O Rotary Conecta o Mundo”, que norteará o novo Ano-Rotário, e regeu um admirável momento, exaltando a importância do mesmo, destacando o trabalho em equipe. Mencionou sua honra e o desafio em conduzir o Rotary Club Marechal neste Ano-Rotário. Parabenizou a Ex-Presidente Grasielly pela habilidade na gestão do clube. Agradeceu sua família e aos companheiros pela confiança na sua pessoa para o novo cargo que neste ato assume. Afirmou que pretende dar continuidade aos projetos, procurando sempre inovar. Logo em seguida, Gomes deu posse ao Conselho Diretor. Encerrando a Cerimônia, o Presidente Gilmar agradeceu a presença de todos de forma muito especial; convidou os companheiros para participação na Transmissão de Cargos da Família Rotaria no dia 28/06 e da Transmissão de Cargos do Distrito 4640 no dia 29/06.

Postado em 27 de Junho de 2019 por Rotary Club de Marechal Cândido Rondon

O empenho do Rotary para a criação da APAE.

Uma das principais contribuições do Rotary Club de Marechal Cândido Rondon à sociedade local nestes 50 anos de existência foi, sem sombra de dúvida, a criação da APAE. Além do envolvimento direto na sua fundação, ao longo de todos os anos o Rotary e a Associação de Senhoras de Rotarianos fazem constantes doações de recursos para auxiliar na manutenção das atividades da escola especializada. Primeiras instalações da APAE, numa casa que ficava defronte a sede da Polícia Militar.   Os primeiros passos Nos anos 1973 e 1974 surgiu um movimento em prol da criação de novas APAES no Paraná. Até então pouco se conhecia sobre essa necessidade e sobre a existência do número de crianças especiais que careciam de um atendimento especializado. Poucas eram as APAES existentes e quase sempre criadas ou apoiadas pelo Rotary e pela Associação de Senhoras de Rotarianos como parceiros ou mantenedores das mesmas. Na gestão 1973-1974 o então presidente do Rotary Clube Marechal Cândido Rondon, Romeu Saatkamp e o secretário Sergio Moy, motivados pela causa, foram buscar informações em outros Rotary Clubs onde já havia APAES funcionando. Na oportunidade visitaram algumas em Ponta Grossa, Guarapuava e Cascavel com o objetivo de buscar subsídios para fundar uma entidade similar em Marechal Cândido Rondon e criar uma Escola Especializada, já que havia várias crianças que se encontravam sem atendimento. Um trabalho conjunto entre o Rotary e a Associação de Senhoras de Rotarianos, presidida na época por Venilda Saatkamp, para a criação da APAE. Apesar dos esforços, o movimento não vingou consequentemente a ideia ficou inativa. Em 1975-1976, quando o Rotary Marechal era presidido por Ilmar Priesnitz o tema foi retomado. Na oportunidade, Romeu Saatkamp recebeu um telefonema do Rotariano Emilio Mudrey,presidente da APAE de Cascavel e representante da vice-presidência da Federação Nacional das APAES no Paraná, pedindo para marcar uma reunião com o Rotary Club e a Associação de Senhoras de Rotarianos. Esta reunião aconteceu na Churrascaria Soledade. Nesta oportunidade Emilio Mudrey fez uma ampla explanação sobre a necessidade, a importância e o valor de uma APAE. O presidente da APAE de Cascavel falando como representante da vice-presidência da Federação Nacional das APAES do Paraná, transmitiu o interesse que a Federação tinha em fomentar e criar novas APAES. Além de integrantes do Rotary e da Associação de Senhoras de Rotarianos estiveram presentes os convidados do prefeito Almiro Bauermann e Arnold Lamb, que era secretário Administrativo da prefeitura. O encontro sensibilizou os presentes sobre a necessidade de criação da APAE no município. Fundação No dia 3 de setembro de 1975,no Auditório do Sindicato Rural de Marechal Cândido Rondon, foi realizada a Assembleia para a Fundação da APAE. Os trabalhos foram conduzidos pelo presidente do Rotary, Ilmar Priesnitz, e contaram com a presença de várias autoridades, entre elas o prefeito Almiro Bauermann. Por aclamação foi eleita a primeira diretoria da APAE para o biênio 1975/77, que ficou constituída da seguinte forma: Presidente – Romeu SaatkampPrimeira vice-presidente – Marise GoebelSegundo vice-presidente – Cornelio RossatoPrimeiro secretário – Edegar NetzelSegundo secretário – Hugo MessiasPrimeiro tesoureiro – Norberto NeumeisterSegundo tesoureiro – Ivanor Brum de BrumConselho Fiscal – Carlos Valiente, Italo Fernando Fumagali e Luiz ValienteConselho Deliberativo – Cândido Poersch, Nori Pooter, Plinio Klemann, Helio Sakuraki, Arno Richter, Edvino Backes, Renato MarquesanOrador – Ilmar PriesnitzDivulgação e Imprensa – Carlos Goebel, Dirceu da Cruz Viana, Jornal Fronteira do Iguaçu, Jornal Comunicação de Rondon, Radio Difusora. Escola Especializada No dia 6 de março de 1976 foi a inauguração da Escola Especializada Pequeno Lar e o atendimento de crianças com necessidades especiais do município iniciou dois dias depois, em 8 de março do mesmo ano. O decreto nº3758/77, atendendo às exigências da deliberação nº 24/75 do Conselho Estadual de Educação criou efetivamente a escola. Na época a escola passou a funcionar em uma casa alugada na rua D João VI, nº 1459, que foi adaptada e era de propriedade do Guido Mülling, localizada em frente da Companhia da Polícia Militar. O início das atividades Para o início dos trabalhos a Prefeitura Municipal cedeu 4 professoras: Cecília Joner, Marli Selma Kant Grossmann, Marlene Von Rondon Pagnussat e Romilda Hedi Siebenheichler. Elas fizeram um curso de especialização de três meses em Cascavel.Com o apoio do prefeito Almiro Bauermann e secretário de Educação Ilmar Priesnitz, foi alugada uma casa em Cascavel onde as professoras ficaram durante o curso. Dificuldades A escola começou com 16 alunos apresentando as mais diferentes dificuldades, desde leves até graves. Os professores enfrentaram muitos problemas, pela falta de adaptação de alguns alunos os quais exigiam esforços redobrados. Aliás, eram muitas as dificuldades em todos os setores, pois faltava praticamente tudo como: espaço físico adequado, materiais didáticos, aparelhos de fisioterapia, jogos, cadeiras e mesas especiais e tantos outros. Mas, o que nunca faltou foi o empenho do presidente da APAE e os demais integrantes da diretoria, da direção, professoras, médicos, fisioterapeutas, psicólogos , fonoaudióloga e funcionários que tiveram a difícil tarefa de estruturar e fazer funcionar a escola, oferecendo segurança e qualidade. Romeu Saatkamp foi o primeiro presidente da APAE e exerceu o cargo nos 4 anos iniciais. Uma das grandes dificuldades a ser resolvida era o espaço físico. Foi quando ele levou para a Assembleia a ideia da necessidade de construir esse espaço. Novas instalações Com a construção do novo Colégio Eron Domingues, o Governo do Estado repassou as antigas instalações do colégio para a APAE, no endereço onde ela funciona até hoje. Naquela época estavam sendo concluídas as novas instalações do Colégio Estadual Eron Domingues. Diante da desocupação do prédio do Eron Domingues (onde hoje é a escola da APAE), foi solicitado ao Governo do Estado a cedência desse espaço para a APAE. Após muitos esforços do presidente Romeu Saatkamp, com o apoio da diretoria e das autoridades municipais houve o contato com o Governador Jaime Canet Jr, que declarou seu apoio e pronto atendimento ao pleito, cedendo em 1978 as instalações do antigo Colégio Estadual Marechal Cândido Rondon (Eron Domingues) da Fundepar, para a APAE. Concluídos os trâmites legais, em meados de 1979 a escola passou a funcionar nas novas dependências, que ocupa até hoje, na Rua Sergipe, 391. Expansão Endereço onde até hoje funciona a escola da APAE, à Rua Sergipe. Em 1990 a escola da APAE já contava com 45 alunos, o que motivou a ampliação do espaço físico com a construção da secretaria, salas de atendimento individualizado de alunos e pais e mais salas de aula. Concluídas as obras o número de alunos sobiu para 80. Em 1996 o Clube da Justiça, através de Noroaldo Boska e do juiz Clairton Spinassi foi feita a doação de um terreno no Anel Viário de 10.000m². Neste espaço abriga atualmente uma marcenaria profissionalizante, padaria, cozinha, refeitório, banheiros e salas. Área no Anel Viário onde funciona a marcenaria da APAE. Atualmente a escola atende a mais de uma centena de alunos e é referência estadual. Histórico levantado através de pesquisa da professora aposentada Venilda Saatkamp, uma das fundadoras da APAE de Marechal Cândido Rondon.

Postado em 12 de Junho de 2019 por Rotary Club de Marechal Cândido Rondon

Rotary Beira Lago

No início dos anos 90, quando o Rotary Marechal já estava com mais de 20 anos de história, os companheiros entenderam que estava na hora de criar um novo clube na cidade. O município havia se desenvolvido e já cabia mais um Rotary Club. Elmir Port era o presidente do Rotary Marechal quando foram iniciados os trabalhos para a criação do novo clube, inclusive com pressão do Rotary Club de Toledo, que ameaçou criar o novo clube, caso o Marechal não o fizesse. Foi formada uma comissão, integrada pelo presidente Elmir Port e pelos companheiros Leodir Pasetti, Albert Lamb, Romito Graebin e Romeu Gebauer, que conduziram o processo da criação do Rotary Club de Marechal Cândido Rondon Beira Lago. Elmir Port também foi o representante do governador para a criação do clube. Os trabalhos iniciaram em janeiro de 1991, com várias reuniões preparatórias para a fundação. A ata da reunião mais antiga é datada de 20 de janeiro de 1991. A primeira reunião do clube aconteceu em 24 de junho de 1991, porém a Carta Constitutiva do Rotary International é datada de 21 de junho de 1991, considerada como a data oficial para fins comemorativos. Foram fundadores do Rotary Beira Lago as seguintes pessoas: Álvaro Steinmacher, Ari Hansen, Ataídes Kist, Dazir Marconato, Deoclides da Silva, Edir Ribeiro, Elemar Lamberti, Elonir Kochem, Erich Syperreck, Guinter Hoffmann, Ilton Granich, Lair Bersch, Laudi Gregory, Lauri Nied, Leopoldo Brandalise, Miguel Buss, Nilton Soder, Oldemar Rohloff, Osni Walter, Paulo Nogueira, Paulo Limberger, Roni Lamb, Silvino Marques, Victor Batschke e Vilson Rheinheimer. O primeiro presidente foi Álvaro Steinmacher. Daí para frente a Família Rotária de Marechal Cândido Rondon só foi crescendo. O Rotary Beira Lago fundou o Interact Club em 1992, o Rotary Club de Santa Helena em 1998, o Rotary Club de Marechal Cândido Rondon Guarani em 2007 e participou da fundação do Rotary Club de Marechal Cândido Rondon 25 de junho em 2010. Atualmente o Beira Lago conta com 40 associados e contabiliza um total de 17 títulos de Companheiro Paul Harris. Grupo do Rotary Beira Lago em 2009. Governador Em 2009/10 saiu do Rotary Club de Marechal Cândido Rondon Beira Lago o primeiro governador distrital da cidade. O companheiro César Luís Scherer foi indicado dois anos antes e assumiu o comando do Distrito 4640 em julho de 2009. Vários companheiros dos três clubes assumiram funções distritais naquele ano. Graças a isto, Marechal Cândido Rondon sediou em 2010, a sua segunda Conferência Distrital. Naquele ano também foi fundado o quarto clube da cidade: Rotary Club de Marechal Cândido Rondon 25 de Julho. César e Sonia Scherer, primeiro governador distrital de Marechal Cândido Rondon, no encerramento da Conferência em 2010. Galeria de Presidentes 1991/92: Álvaro Steinmacher1992/93: Victor Martim Batschke1993/94: Guinter Hoffmann1994/95: Laudi José Gregory1995/96: Adevilson Oliveira Gonçalves1996/97: Dazir Marconato1997/98: Deoclides da Silva1998/99: Ari Hansen1999/00: Lauri Edmundo Nied2000/01: Oldemar Rohloff2001/02: Enoir José Primon2002/03: João Frederico Livi2003/04: Adilo Nilo Caneppele2004/05: César Luiz Scherer2005/06: Nilton Soder2006/07: Cláudio Krause2007/08: Erich Rubem Syperreck2008/09: Luciano Cremonese2009/10: Gainor Sabka2010/11: Júnior Niszczak2011/12: Deonilson Lângaro2012/13: Denilson Seidel2013/14: José de Lima2014/15: Elimar Jorge Eckert 2015/16: Luís César Reichert2016/17: Sandra Rieger2017/18: Deoclides Silva2018/19: Willian Arnhold2019/20: Maykel Liotto

Postado em 08 de Junho de 2019 por Rotary Club de Marechal Cândido Rondon

Informativo Rotário de Maio de 2019

45ª Conferência Distrital: Inspiração que veio do coração.Mães são homenageadas em todo distrito.Clubes apoiam a campanha Maio Amarelo.

Postado em 08 de Junho de 2019

Em 1987 foi fundado o Rotaract.

  O Rotaract atualmente conta com 23 integrantes. Ele é acompanhado por companheiros do Rotary Marechal. Neste meio século de Rotary em Marechal Cândido Rondon, os programas da juventude também tem seu destaque. Um destes programas é o Rotaract, que consiste em clubes dedicados à prestação de serviços, integrado por jovens entre 18 e 30 anos da comunidade em geral ou de uma universidade. É um dos programas mais bem sucedidos do Rotary, um verdadeiro fenômeno com mais de 10 mil clubes em 177 países e regiões geográficas. Em Marechal Cândido Rondon o Rotaract foi fundado no dia 3 de outubro de 1987, através de uma iniciativa do Rotary Marechal, que na época tinha Romeu Gebauer como presidente. A foto acima é do grupo de fundadores. Fundadores do Rotaract em 1987. Isoldir Aloísio Wermuth, o Tille, foi o primeiro presidente do Rotaract local. Atualmente, Tille é rotariano na cidade de Toledo, integrando as fileiras do Rotary Club de Toledo. Os demais membros da primeira diretoria do Rotaract foram o ex-prefeito Edson Wasem (vice-presidente), César Augusto Gentilini (secretário), João Frederico Livi (vice-secretário), Charles Reschke (tesoureiro), Rafael Sturm (vice-tesoureiro), Maria Helena Marim (protocolo) e Lucy Schio (vice-protocolo). Atualmente, o Rotaract é composto por 23 integrantes. O clube é presidido por Luiz Felipe Priester. As reuniões acontecem todos os domingos, às 19 horas, na Casa da Amizade. Rotaract hoje: integração com o Interact, outro programa do Rotary. Trabalho Todas as iniciativas de projeto brotam das próprias necessidades da comunidade, e promovem a paz e a compreensão internacional através de amizades e trabalho em cooperação. Ao longo de seus quase 32 anos de história local, o Rotaract já promoveu vários projetos importantes, especialmente campanhas pela prevenção de acidentes de trânsito, para a prevenção de doenças sexualmente transmissíveis, de conscientização sobre cidadania e política, de preservação do meio ambiente, entre muitas outras. Destaques O Rotaract de Marechal Cândido Rondon também se destaca em nível distrital. Por três oportunidades rondonenses ocuparam o cargo de Representante Distrital de Rotaract. A primeira foi em 1995/96, com Elton Leomar Schaeffer, a segunda em 2002/03, com Gilson Metz e a terceira em 2009/10, com Gissele Marçal Lamberty. Grupo do Rotaract há 10 anos, em 2009. Presidentes do Rotaract: 1987-1988 Isaldir Aloisio Wermuth1988-1989 Isaldir Aloisio Wermuth1989-1990 João F. Livi1990-1991 Valdir Port1991-1992 Heinz Artur Schrt1992-1993 Evandro Ways1993-1994 Elton Schaeffer1994-1995 Eliberto Fell1995-1996 Gainor Sabka1996-1997 Joice M. Schaeffer1997-1998 Moacir Camargo Pires1998-1999 Meirieri Cichocki1999-2000 Fábio Gomes2000-2001 Gilson Metz2001-2002 Leila Graciele Turmina2002-2003 Janete A. Andrade Silva2003-2004 Paulo Adriano Grenzel2004-2005 Charles Albino Schultz2005-2006 Cátia Cláudia Lang2006-2007 Gissele Marçal Lamberty2007-2008 Rodrigo Luiz Glesse2008-2009 Márcia Andréia Schneider2009-2010 Rafael Cristiano Heinrich2010-2011 Maurício Daniel Seifert2011-2012 Marcos Roberto Theobald2012-2013 Clauber Polese 2013-2014 Altieres Cristiano Martinazzo 2014-2015 Eliane Borges Goulart 2015-2016 Maico Pfeifer2016-2017 François Fabiane Trento 2017-2018 Diego Natan Cardoso2018-2019 Luis Felipe Priester 2019-2020 Alexandre Becker

Postado em 29 de Maio de 2019 por Rotary Club de Marechal Cândido Rondon

Reuniões Quartas-Feiras | 20:30
Rua Paraná,5032 Cep: 85960-000